04 agosto 2008

Quem me dera.


Quem me dera conter
a vontade de
te dar o mundo
te de escrever num menudo
as coisas que eu
queria dizer

Quem me dera controlar
minha
ânsia de te encontrar
por entre as ruas no fim da
tarde
Mas logo,
antes que seja tarde

Quem me dera aprender
a te encontrar em
todas as poesias
e talvez até nas melodias
que o tempo
não deixou morrer

Quem me dera poder exprimir
e por conseguinte te mostrar
tudo que agoniza
no peito
que ainda há tempo pra sonhar

Quem me dera te fazer entender
Que
você é o melhor de todos
Que não existe nenhum outro
Ninguém igual a você.


3 comentários:

Paulo Hunter disse...

"Ok, não sou muito boa com poesias"

Queria não ser bom desse jeito também, RSRSRSRRS.

É sempre bom passar nesse "Diário de uma malkaviana" ;D

beijo ^^

Dinnah Yagami disse...

Você é muito boa com poesias sim.
Todos nós somos bons :D

Amei a sua primeira, escreva mais dela :D

E obrigado, mais uma vez, pelos elogios! Vocês me inludem sempre! hehe.
Te amo , ruiva :*

Koe disse...

Você é muito boa com poesias sim.
Todos nós somos bons :D [2]

Essa tal de dinnah ta certa!Poesia é poesia e pronto!rsrs..
Mas eu sei que a Fuyu quis ser modesta mesmo...rsrs

...ler livros é sempre uma boa opção! :)